Imperatriz - Samba School Song Português

Imperatriz Samba School flag

Listen here to the samba song of the Rio Samba School Imperatriz.
Just click on the music player on the side.


Imperatriz Samba School

DETAILS

Established in: 06/03/1959

Flag Colours: Green, White and Gold

President: Luiz Pacheco Drumond

Address: Rua Professor Lacê, 235, Ramos, RJ
CEP: 21060-120
Phone: (21) 2560-8037

Reharsals: On Sundays, from 20h

Head Quarter: Samba City (Quarter nº 14) - Rua Rivadávia Correa, nº 60 - Gamboa
CEP: 20.220-290
Phone: (21) 2233-5924

Web site:www.imperatrizleopoldinense.com.br

Press:
Ludmila Aquino
imperatrizleopoldinense@hotmail.com
Phone:
(21) 2233-5495 / (21) 9357-4966


Imperatriz 2016

2016 parading time

Parading Theme:
É o amor que mexe com minha cabeça e me deixa assim… "Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil”

Carnival Designer (Carnavalescos):
Cahê Rodrigues, Mário e Kaká Monteiro

Carnival Manager: Wagner Tavares de Araújo

Harmony Manager: Guilherme Nóbrega

Vocalist: Dominguinhos do Estácio

Drummer`s Regent: Noca

Drummer`s Queen: Cris Viana

Flag Carring Couple:
Phelipe Lemos & Rafaela Teodoro

Vanguard Group:
Alex Neoral


Imperatriz Samba School Rio Carnival

Samba School Imperatriz had its heydays right at the turn of the millennium, winning three times in a row (1999, 2000 and 2001) which is only challenged by the current favorite Beija-Flor.

Imperatriz Samba School Song

Imperatriz' success was traditionally due to its technically excellent performances. The School's long-time female Carnival Designer, Rosa Magalhães makes idiosyncratic fairy-tale like artistic creations.

 

Imperatriz

Theme: É o amor que mexe com minha cabeça e me deixa assim… "Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil”

Composers: Marquinho Lessa, Zé Katimba, Adriano Ganso, Jorge do Finge e Audir Senna

Vocalist: Nêgo

Samba Enredo

 

Foi um grito que ecoou, "Axé-nkenda"!

A luz dentro de você… acenda!

Nada é maior que o amor, entenda

A voz do vento vem pra nos contar que na mãe África nasceu a vida

Pura magia, "baobá" abençoado… tanta riqueza no triângulo sagrado

Mistérios! Grandeza! O homem em comunhão com a natureza!

Tristeza e dor, na violência pelas mãos do invasor

E o mar levou.. Nossa cultura um novo mundo encontrou

 

Põe pimenta pra arder, arder, arder!

Sente o gosto do dendê, o iaiá, oyá

Tem acarajé no canjerê, tem caruru e vatapá (é divino o paladar)

Capoeira vai ferver! Vem ver! Vem ver!

Abre a roda que ioiô quer dançar.. Sambar..

Traz maracatu, maculelê.. É festa até o sol raiar

 

Liberdade! Sagrada busca por justiça e igualdade

E com arte eu semeio a verdade

O despertar para um novo amanhecer

Faço brotar a força da esperança

Deixo de herança um novo jeito de viver!

Vamos louvar o canto da massa

Unindo as raças pelo respeito

Vamos à luta pelos direitos

Uma "banana" para o preconceito

 

"Mandela"! "Mandela"!

Num ritual de liberdade

Lá vem a Imperatriz! Eu vou com ela

Eu sou "Madiba"! Sou a voz da igualdade

 


2016 Parading Theme

É o amor que mexe com minha cabeça e me deixa assim… "Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil”

Sinopse

1° SETOR: SONHO CAIPIRA

“Prepare o seu coração
Pras coisas
Que eu vou contar
Eu venho lá do sertão
Eu venho lá do sertão
E posso não lhe agradar…”

– DISPARADA (Jair Rodrigues; Autores: Geraldo Vandré e Theo Barros)

Vou abrir o coração
como se fosse a porteira
da fazenda onde nasci…
Canto as coisas de minha gente.
Gente sofrida,
esquecida nas lonjuras desse país.
Gente que trabalha, semeia, ponteia
e encontra na viola,
um caminho pra ser feliz.
Gente que tem raça, que tropeça e levanta,
e ainda faz graça
quando abraça a sanfona,
embalando a vida que vem lá da raiz.
Vou falar de minhas andanças,
de partidas e cheganças.
Venho com as minhas crianças
e trago na mala muita esperança!
Chego com uma imensa saudade
das riquezas que deixei por lá:
da família reunida em casa,
do rádio em cima da mesa,
da santinha que brilha no altar,
do galo que anuncia a certeza
de um novo dia para se trabalhar.
Do alto da Serra Dourada,
a terra parece bordada
com girassóis, soja, sorgo e trigo.
E uma banda de espantalhos
Toca desafinada, espantando o inimigo.
Os corvos fogem, em busca de abrigo
e vão se esconder nos canaviais,
onde moram as abelhas rainhas,
que reinam nesse verde-esperança
chamado Goiás.


2o SETOR: TERRA – SEMEANDO SONHOS

“E a colheita que encheu a tulha,
Da tulha o grão para a cidade vai.
A terra dorme e ele não descansa
Sempre na esperança de colher bem mais…”

– A COLHEITA (Chitãozinho e Xororó; Autores: José Fortuna e Carlos Cezar)

Estamos celebrando a colheita
que nasceu em nossas mãos.
Plantamos grão por grão
e é por isso que acreditamos.
Que um sonho jamais será em vão.
É daí que vem a nossa união:
eles tocam, versam e eu canto
a nossa alegria!
Pura magia, doce encanto.
Pois “até o presidente come o que eu planto…” (*1)
Em cada plantação existe um segredo,
um pacto entre lavrador e semente,
do nascente ao poente.
O homem precisa de trabalho
para criar os seus filhos
e torná-los honrados,
dourados como a barba do milho.


3o SETOR: MÚSICA – MÃE SERTANEJA

"Ponteio da viola, o hino brejeiro
O som brasileiro saudando a nação
Saúda o roceiro, que está na vanguarda
soldado sem farda, herói do sertão!”

– HINO SERTANEJO (Tonico e Tinoco)

Quando nasci,
ganhei uma sublime missão:
cantar o que o povo sente,
no compasso do coração.
Fiquei amiga das rimas,
das roças e vaquejadas,
ajudei a descrever
tanta terra abençoada
morte e vida Severina
Entendi o amor das pessoas
e a ele sou submissa,
porque a vida é feita de sonhos,
ideais e compromissos.
Amarro as coisas mais simples,
com as cordas do violão.
Já falei de seca, luar do sertão; 
já contei muitas histórias, cotidiano banal.
Sou matuta, sou caipira, um rio em curso natural.
Tem gente que não gosta, fala mal do que nem viu.
Mas quem critica o que eu canto,
não conhece o meu Brasil. (*2)


4o SETOR: FÉ E FOLCLORE – PIRENÓPOLIS

“Sou caipira, Pirapora, Nossa
Senhora de Aparecida
Ilumina a mina escura e funda
O trem da minha vida”

– ROMARIA (Renato Teixeira)

Diante do rei, da rainha e princesas,
cristãos e mouros
partem para o campo de batalha.
Nesta luta só existe uma certeza:
não haverá mortos nem feridos.
Ouviremos os estampidos
que anunciam a cavalhada.
Os mascarados fazem alarido,
trazendo muita gente encantada.
O divino Espírito Santo
Chegô aqui nesta morada
Veio guiando a bandeira
Na poeira das estrada
Veio trazer sua bença
Por nóis muito esperada

– DIVINO ESPIRITO SANTO (Inezita Barroso; Autores: Carlos Piavani, Canhoto, Torrinha e Antônio Boaventura)

Vem gente de toda parte,
pagando promessas de toda sorte,
desde os que brilham nas artes
aos que escaparam da morte.
Carregam cruzes, objetos de cera
e se misturam aos que cantam na feira,
corando beatas, bulindo mulatas,
embalando os carreiros
que vêm de longe, tocando a boiada.
A fé se multiplica numa irmandade de santos,
acalentados por Maria e o sagrado manto.
E lá vamos nós, pé ante pé,
numa interminável romaria,
que se espicha pela estrada
em busca de uma estrela guia.


5o SETOR: FILHOS DE FRANCISCO… E HELENA

“Nesta longa estrada da vida
Vou correndo não posso parar
Na esperança de ser campeão
Alcançando o primeiro lugar…”

– ESTRADA DA VIDA (Milionário e José Rico)

Todos querem conhecer a cidade
onde nasceram os filhos de Francisco.
Não o santo, mas o caipira
que acreditava num sonho de verdade.
Deu sanfona pro mais velho
e uma viola ao irmão,
rogando a Deus que tivessem o dom
de encantar a multidão
cantando as modas do sertão…
Estrearam num caminhão,
depois na praça e na estação.
Percorreram vilas e vilarejos.
Mas como bons sertanejos
se nada tinham nos bolsos
guardavam a família no coração.
“Eu bem queria continuar ali
Mas o destino quis me contrariar
E o olhar de minha mãe na porta
Eu deixei chorando a me abençoar…”

– O DIA EM QUE EU SAÍ DE CASA (Zezé Di Camargo e Luciano)

Longe de casa, enganando a dor,
foram em busca da felicidade
na terra do progresso,
onde só vence quem é doutor.
Os dois filhos de Francisco
superaram sacrifícios
com justiça e autoridade.
Conquistaram o sucesso
e venceram com louvor!
(Um anjo caipira os guiou)

6o SETOR: OS FILHOS DO BRASIL

O Maior Espetáculo da Terra
abre portas e cortinas,
mostrando a saga sertaneja
como aqui nunca se viu.
Vamos dar Flores em Vida
a duas estrelas tão queridas,
que iluminam o caminho
dos novos Filhos do Brasil!
E quando me perguntam:
Como é que eles conseguiram tudo isso, minha senhora?
Quem foi que os abençoou?
Ponteio na viola
e tiro a voz lá do fundo,
cantando pra todo mundo:
Foi Deus, Nosso Senhor….
Porque Deus… é o Amor.

“É o Amor…
Que mexe com minha cabeça e me deixa assim
Que faz eu pensar em você e esquecer de mim
Que faz eu esquecer que a vida é feita pra viver…


– É O AMOR (Zezé Di Camargo)

Rio Carnival 2016
Samba Schools &
Samba Songs

Find here all Rio Samba School details with the latest samba songs and 2016 parading themes.

You will be able to listen to the 2016 samba songs on your own Rio Carnival Page as soon as they are released.

All samba school songs
info about the schools
all about 2016 rio carnival

Rio Carnival Samba School Photos

Imperatris`s history

 

Prizes in the First League (Special Group)