Acadêmicos de Santa Cruz - Escola de Samba - Samba Enredo English

Acadêmicos de Santa Cruz Samba School flag

Ouça aqui o Samba Enredo da Acadêmicos de Santa Cruz apenas clicando no botão do player ao lado.

 

GRES Acadêmicos de Santa Cruz

FICHA TÉCNICA

Fundação:  18/02/1959

Cores: Verde e Branco

Presidente de Honra: Moysés Antônio Coutinho Filho

Presidente: Carlos Alberto Ferreira

Quadra: Rua do Império, 573 - Santa Cruz

Ensaios: Rua do Império, 573 - Santa Cruz
Barracão:

Imprensa:


Acadêmicos de Santa Cruz 2018

Enredo:
"Diz mata! Digo verde. A natureza veste a incerteza. E o amanhã?"

Carnavalescos:
Lane Santana, Flávio Campello e Munir Nicolau

Diretor de Carnaval: Riec Santos e Lúcio Costa

Intérprete: David do Pandeiro e Pavarotti

Mestres de Bateria: Riquinho

Rainha de Bateria: Jaqueline Maia

Mestre-Sala: Mosquito

Porta-Bandeira: Luana

Comissão de Frente: Carlos Muvuca

Desfile de 2018

Posição de desfile: Quarta escola a desfilar no dia 05/02/2018


 

 


Acadêmicos de

Santa Cruz

Samba Enredo: ""

Autores:
Intérprete:

Samba Enredo 2015

 

Menino pequeno sim
Gigante em seu caminhar
Sem eira, nem beira, venceu as barreiras
Correu pelo mundo pra se libertar
Em Uberlândia, a pele negra, ama branca
Palhaço na arte seguiu no compasso
Tambores da fé, o samba no passo da vida
Pra quem foi sempre apaixonado, revista
Nesse teatro iluminado
No Cassino da Urca uma pequena notável

Ao tê-lo de novo vou cantar
Otelo "o Grande" legado popular
O verso indolente abraça a rima
Herói dessa gente é Macunaíma

Ôôôô
Mais um sucesso da Atlântida
Das ondas do rádio à televisão
A vida imita a arte então
Eustáquio que queres moleque
Os louros da fama, o dia de graça
És prata da noite, a estrela negra
Talento, exemplo da raça
No seu centenário o povo te abraça

Se você está feliz
Dá um grito, faz a festa e cai no samba
Com Grande Otelo eu vou que emoção
A Santa Cruz é a dona do meu coração


Enredo de 2018

""

Introdução

Carnavalesco: Lane Santana, Flávio Campello e Munir Nicolau

 


A História da Acadêmicos de Santa Cruz

Foi de um bloco de sujo, o Vai Quem Quer, nos anos 1950, que começou a desenhar-se a futura escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz, cujas reuniões iniciais aconteciam no pontilhão da Rua do Império, esquina com a Rua Campeiro-Mór.
A escola surgiu de uma dissidência de um grupo de foliões que desfilavam no bloco carnavalesco Garotos do Itá e, mais tarde, em 18 de fevereiro de 1959, fundava-se a nova escola que, nos anos de 1967 e 1968, começou a aglutinar sambistas de outras escolas de samba de Santa Cruz, como, Unidos da Jaqueira, Independentes do Morro do Chá, Garotos do Itá e Unidos do Caxias.
O GRES Acadêmicos de Santa Cruz foi fundado por José Ramos Cordeiro (Zé Taqueiro), Altamiro de Oliveira, Guilherme José de Andrade, Luiz dos Santos Oliveira (Hominho), Benedito Antônio do Nascimento (Coragem), Hélio de Carvalho (Petico), Ubirajara das Neves (Bira), Áureo Cordeiro Ramos (Mestre Áureo), José Vieira Félix (Dindica), Otacílio de Souza, Manoel José de Santana (Biéca), Otávio Dantas (Tavinho) e Luiz Cordeiro Ramos.
Tem as cores verde e branco. Teve como símbolo inicial a figura de um boi como referência ao matadouro que durante anos funcionou no bairro, um capelo fazia referência aos acadêmicos que fundaram a escola, juntamente a um pandeiro e um surdo como marcos da relação com o carnaval. Mais tarde o símbolo da escola foi substituído pela figura de uma coroa, sendo que em alguns anos a escola teve na bandeira uma estrela.

Os Títulos da Escola

ANO COLOCAÇÃO
1960 Vice-Campeã
1961 Campeã
1962 Campeã
1963 Campeã
1964 5° lugar
1965 Campeã
1966 9° lugar
1967 5° lugar
1968 5° lugar
1969 Campeã
1970 10° lugar
1971 9° lugar
1972 12° lugar
1973 Campeã
1974 8° lugar
1975 9° lugar
1976 17° lugar
1977 4° lugar
1978 16° lugar
1979 8° lugar
1980 Campeã
1981 6° lugar
1982 3° lugar
1983 3° lugar
1984 Vice-Campeã
1985 14° lugar
1986 8° lugar
1987 4° lugar
1988 5° lugar
1989 Campeã
1990 15° lugar
1991 ---------------
1992 15° lugar
1993 4° lugar
1994 7° lugar
1995 5° lugar
1996 Campeã
1997 14° lugar
1998 3° lugar
1999 4° lugar
2000 6° lugar
2001 3° lugar
2002 Campeã
2003 14° lugar
2004 Vice-Campeã
2005 4° lugar
2006 6° lugar
2007 3° lugar
2008 3° lugar
2009 6° lugar
2010 4° lugar
2011 5° lugar
2012 6° lugar
2013 10° lugar
2014 12° lugar
2015 10° lugar
2018