• Language:
  • Currency:

Home | Samba School | Santa Cruz

Acadêmicos de Santa Cruz

Acadêmicos de Santa Cruz Samba School flag

NO VOO MÁGICO DA “ESPERANÇA”, QUEM ACREDITA, SEMPRE ALCANÇA.

2018 Themed Samba

Authors: Preguinho, Tatiane Abrantes e Claudio Mattos 
Singer: Igor Vianna 

Samba Lyricsa

A esperança vai me guiar
Por esse mundo de tormento
Farei de ti o meu alento
Por todas as minhas andanças
Um coração de criança
é nossa força pra viver
Hei de levar comigo os sonhos meus
Despertar o sentimento lá no fundo
Pois sou filho do dono do mundo

Eu levo trevo e figa de guiné
Faço da crença o meu patuá
Vi o meu destino nas estrelas Deu Santa Cruz, pode acreditar
Pode acreditar, minha fé não costuma “faiá”

E ela move montanhas
Basta fecha os olhos e ela agradecer
Fazer o bem sem olhar a quem
Na esperança de um novo dia nascer
Quem dera eu escrever o meu futuro
Que o planeta fosse um lugar mais puro
E o amor o combustível para caminhar
Que meu Brasil, se torne o país das maravilhas
Tão belo como cantam as poesias
No verde e branco, é só acreditar

Na Santa Cruz de um menino
Que ensinou um dia o que é amar
E hoje eu sou um peregrino
Nessa avenida a cantar (É só acreditar)

2018 Parede




2018 Themed Samba

  • Carnival Commission: Max Lopes
  • Carnival Director: Ricardo Simpatia
  • Harmony Director: Marquinhos Harmonia
  • SingerQuinho Roninho Gabby Moura
  • Drums DirectorMestre Riquinho
  • Drummers' Queen: Larissa Nicolau
  • EscortRogerinho Dornelles
  • Flag-BearerRoberta Freitas
  • Vanguard CommissionMarcelo Chocollat e Marcello Moragas
  • 2018 Parade
  • Parading Position: 2º a desfilar no sábado (10/2/2018)
  • entre 22h45 e 22h55
  • Site oficial

NO VOO MÁGICO DA “ESPERANÇA”, QUEM ACREDITA, SEMPRE ALCANÇA.

Abstract

Tudo é uma questão de fé. A esperança e a caridade são uma consequência da fé. E essas três virtudes formam uma trindade inseparável. Não é a fé que sustenta a esperança de se verem cumpridas as promessas do Senhor? Porque se não tiverdes fé que esperareis? Por conseguinte, que amor?

A fé, divina inspiração de Deus, desperta todos os sentimentos que conduzem o homem ao bem, é a base da regeneração. Pregai pelo exemplo da vossa fé, afim de transmiti-las aos homens pelo exemplo das vossas obras, para que vejam o mérito da fé; pregai pela vossa inabalável esperança, para que tenham a confiança que fortifica e estimula a enfrentar todas as instabilidades da vida.

PRIMEIRO SETOR: CONTOS DE ESPERANÇA E MAGIA

Impossível assistir a qualquer conto de fadas sem se emocionar e refletir sobre a vida. Como seria a vida dos personagens de contos de fadas se estes vivessem no mundo real? Leia-se, aquele em que vivemos sem magia. Quando ficção e realidade se misturam literalmente, se pudesse resumir os contos de fadas em uma palavra certamente seria “Esperança”. A falta de magia equivale a ausência de amor para nós nos dias de hoje. Como fazer alguém acreditar em algo tão improvável como a magia?

Pousada sobre a coroa símbolo da Acadêmicos de Santa cruz, junto com uma revoada de esperanças, em um lindo chão de estrelas personagens e lugares mágicos serão o ponto de partida desta história que não nunca nos deixara perder à esperança e o amor, pois só enxergamos aquilo o que desejamos ver. “A Terra do Nunca” onde os meninos perdidos jamais crescem, “o País das Maravilhas” com Alice e o chapeleiro maluco, Oz da menina Dorothy na Cidade das esmeraldas, “o pote de ouro no fim do arco-íris” são fantasias onde os votos de esperança são o que mantém esses contos vivos. De forma semelhante a vida, aprendemos a dar valor a algumas coisas só depois que as perdemos. Isso quando aprendemos, porque algumas pessoas cometem os mesmos erros a vida toda. Quantas mortes ou fins poderiam ser evitados caso as pessoas acreditassem mais no amor? Talvez pela raridade é considerado a magia mais poderosa? Perdas também podem ser ganhos. A esperança seja talvez a luz no fim do túnel.

  • 2004                                    Champion
  • 2002Champion
  • 1996Champion
  • 1989Champion

Data

  • Foundation: 18 de fevereiro de 1959
  • Colors: Verde e branco
  • President: Moysés Antônio Coutinho Filho
  • Honorary:-
  • Samba Hall: R. do Império, 573 - Santa Cruz, Rio de Janeiro - RJ, 23555-024
  • Rehearsals:-
  • Barracks: ?-
  • Website: http://academicosdesantacruz.com.br
  • Press: -

Acadêmicos de Santa Cruz's history

Foi de um bloco de sujo, o Vai Quem Quer, nos anos 1950, que começou a desenhar-se a futura escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz, cujas reuniões iniciais aconteciam no pontilhão da Rua do Império, esquina com a Rua Campeiro-Mór.

A escola surgiu de uma dissidência de um grupo de foliões que desfilavam no bloco carnavalesco Garotos do Itá e, mais tarde, em 18 de fevereiro de 1959, fundava-se a nova escola que, nos anos de 1967 e 1968, começou a aglutinar sambistas de outras escolas de samba de Santa Cruz, como, Unidos da Jaqueira, Independentes do Morro do Chá, Garotos do Itá e Unidos do Caxias.

O Acadêmicos de Santa Cruz foi fundado por José Ramos Cordeiro (Zé Taqueiro), Altamiro de Oliveira, Guilherme José de Andrade, Luiz dos Santos Oliveira (Hominho), Benedito Antônio do Nascimento (Coragem), Hélio de Carvalho (Petico), Ubirajara das Neves (Bira), Áureo Cordeiro Ramos (Mestre Áureo), José Vieira Félix (Dindica), Otacílio de Souza, Manoel José de Santana (Biéca), Otávio Dantas (Tavinho) e Luiz Cordeiro Ramos.

Tem as cores verde e branco. Teve como símbolo inicial a figura de um boi como referência ao matadouro que durante anos funcionou no bairro, um capelo fazia referência aos acadêmicos que fundaram a escola, juntamente a um pandeiro e um surdo como marcos da relação com o carnaval. Mais tarde o símbolo da escola foi substituído pela figura de uma coroa, sendo que em alguns anos a escola teve na bandeira uma estrela.

;