Alegria da Zona Sul - Escola de Samba - Samba Enredo English

Alegria da Zona Sul Samba School flag

Ouça aqui o Samba Enredo da Alegria da Zona Sul apenas clicando no botão do player ao lado.

 

GRES Alegria da Zona Sul

FICHA TÉCNICA

Fundação: 28/06/1992

Cores: Vermelho e branco

Presidente de Honra: Marcus Vinícius de Almeida

Presidente: Marcus Vinícius de Almeida

Quadra: Rua Saint Roman, 176 - Copacabana - RJ
Telefone: (21) 2294-1747 /
(21) 2267-9719

Ensaios: Av. Atlântica (Posto 5) – Copacabana

Barracão:Rua Equador, 250 - Santo Cristo
Telefone Barracão
(21) 2267-9719

Imprensa:


Alegria da Zona Sul 2018

Enredo:
""

Carnavalesco: Eduardo Minucci

Diretor de Carnaval:Mauricio Dias

Intérprete:

Mestre de Bateria: Mestre Esteves

Rainha de Bateria:

Mestre-Sala: Hugo César

Porta-Bandeira: Bárbara Falcão

Comissão de Frente: Renata Monier

Desfile de 2018

Posição de desfile: Segunda escola a desfilar no dia 05/02/2018


 

 


Alegria da Zona Sul

Samba Enredo: ""

Autores:

Intérprete:

Samba Enredo 2015

 

Olha, olha só
O meu batuque não tem pra ninguém
Ser carioca da gema
Um lindo poema que a gente têm
Ele é o cara que paquera na Lapa
Que vai pro Maraca ser campeão
Mora nos braços do redentor
E faz da "Alegria" seu primeiro amor
Sempre dá um jeitinho chegando atrasado avança o sinal que fechou
Na fé do bicho, tentou a sorte
Acendeu vela pra Oxalá
Seu protetor é São Jorge

Curte um funk, é bamba no samba
Bom malandro e piadista
"Mermão" se liga no papo, sou do balacobaco (Ha ha)
Tiro onda com paulista

É carinhoso com seu lugar
Amante do sol, mas adora beijar o luar
Diz muito prazer a todo turista
Trabalha sorrindo, tem pinta de artista
Feliz por natureza
E a cerva "suada" na mesa
Paga uma, deve três e vai chegando o fim do mês
Vou dar um porre na tristeza outra vez

A Alegria chegou por toda cidade
Um rio de amor e felicidade
É praia, é verão, lindo céu azul
Canta Zona Sul


Enredo de 2018

""

Introdução

 


A História da Alegria da Zona Sul

A escola foi criada em 28 de julho de 1992 através da fusão dos blocos de enredo Alegria de Copacabana e Unidos do Cantagalo. A escola adotava as cores azul, verde e branco e tinha como símbolo os personagens de Walt Disney: Zé Carioca e Panchito.
Em 1993, no seu primeiro ano na AESCRJ, o Alegria conseguiu se manter no grupo E, apresentando o enredo "Sou Mais Carioca", que retratava os 100 anos de seu bairro, os 50 anos do personagem Zé Carioca e do primeiro aniversário da agremiação.
No ano seguinte, já consolidada, a Alegria da Zona Sul alcançou seu primeiro campeonato, com o enredo "Na Dança das Cores: Preto Não é Cor, Mas Negro é Raça", apresentando em seu desfile um apanhado dos significados das cores e enaltecendo a raça negra.
Em 1995, embora com força de um recente título, e no grupo D, o Alegria não desfilou. No ano seguinte, 1996, penalizado pela Associação, disputou novamente o Grupo E, obtendo novamente o título, com o enredo "Olha que Coisa Mais Linda Mais Cheia de Graça", contando a história e comemorando o centenário do bairro Ipanema.
Em 1997, após novos distúrbios, quase não desfila. Seu enredo foi "Capoeira, Um Ballet á Brasileira", contando a origem da luta/dança. Apesar dos problemas, consegue uma boa apresentação, que lhe rendeu o vice-campeonato e o acesso ao grupo C.
Em 1998, obteve o sétimo lugar com o enredo "Mulher Negra é Cultura Mundial", enaltecendo a importância e força da mulher negra desde os primórdios da humanidade, mantendo-se no mesmo grupo.
Em 1999, o Alegria apresenta-se com o enredo "Alegria, Seu Signo no Zodíaco", na Avenida Rio Branco, apresentando os signos e colocando a escola como o signo da euforia. Obteve o penúltimo lugar, e desceu para o grupo D.
No ano 2000, o Alegria vence e sobe novamente para o grupo C com o enredo "Negro Quem És?".
Em 2001, com o enredo "Brasil um País de Todas as Raças", mostrando as etnias que estiveram no Brasil até mesmo antes do descobrimento dos portugueses e a miscelânea que é o povo brasileiro, o Alegria da Zona Sul é campeão na Avenida Rio Branco, classificando-se para o desfile no grupo B na Marquês de Sapucaí.
Em 2002, foi a segunda escola a desfilar na terça-feira de carnaval, conseguindo a 6ª colocação com o enredo "O Sonho Dourado de Percy", mostrando a saga do coronel inglês Percy Fawcett, desaparecido no interior do sertão brasileiro quando buscava a entrada para o Eldorado.
Em 2003, apresentou o tema "Festa no Quilombo: na Coroação de um Rei Negro", a escola apresentou, num sonho de folião, o que teria sido a festa de coroação de Ganga Zumba, o primeiro rei de Palmares, quando, os mocamos homenagearam o entronado com danças afro-brasileiras, o que rendeu a ascensão ao grupo A.
Em 2004, o grêmio apresentu na avenida dos desfiles o enredo "Dorival Caymmi, o Mar e o Tempo nas Areias de Copacabana", onde se aproveitou do fato de ser do bairro que o cantor e compositor Dorival Caymmi escolheu para viver e completar seus 90 anos de idade.
Reestruturado, o Alegria alterou suas cores em 2005 para vermelho, branco e ouro. Trouxe como intérprete Pixulé, vindo da Leão de Iguaçu; o diretor de Harmonia Sassá e o diretor de bateria Folia. A escola apresentou o enredo Teatro Rival - 70 anos de resistência cultural e obteve a sua melhor colocação desde sua criação: quinta colocada da segunda divisão.
Em 2006, primeira escola a desfilar na noite de sábado, apresentou o enredo "A Alegria é show de bola", que tinha a bola como tema. Com carros inacabados, sendo que o último não conseguiu atravessar a passarela durante o desfile, a escola acabou na última posição, sendo rebaixada. Naquele ano, teve o reforço do casal de mestre-sala e porta-bandeira Maria Helena e Chiquinho, demitidos da Imperatriz.
Em 2007, trouxe de volta Pixulé e continuou com Maria Helena e Chiquinho, mas com o enredo Negro não humilha e nem se humilha a ninguém. Todas as raças já foram escravas também terminou na 7º colocação.
Em 2008, falando sobre Albino Pinheiro, a Alegria terminou na 5º colocação. No ano seguinte, a escola trouxe como enredo Heitor dos Prazeres, carioca da gema, sambista de coração, ficando na 10º colocação com 237.6 pontos, permanecendo no mesmo grupo.
Para 2010 a escola trouxe o carnavalesco Lane Santana, que desenvolveu o enredo No mundo da fantasia… vejo as cores da Alegria. Além disso trouxe o mestre Claudinho Tuiuti pra fazer dupla com o Mestre Tabaco e teve como madrinha de bateria, a ex-rainha do carnaval 2009 Jéssica Maia, tendo feito um desfile considerado pela crítica como de alto nível, sagrou-se campeã do Grupo Rio de Janeiro 1 (antigo Grupo B) e retornou ao Grupo de acesso A, em 2011.
Nos preparativos para o carnaval de 2011, teve parte de seu barracão incendiado, tendo prejuízo com o incêndio . devido a isso, a escola recorreu a LESGA para evitar o rebaixamento, o que logo depois foi negado e manteve-se o regulamento. com a Alegria recebendo ajuda da prefeitura. no entanto a escola estourou o tempo em seu desfile e foi a última colocada no Grupo de acesso, retornando ao grupo B,.
No ano de 2012 a escola se reforçou trazendo Eduardo Gonçalves como carnavalesco e Mestre Esteves, como diretor de bateria ao lado de Claudinho Tuiuti. além de formar uma corte da bateria, composto por: Andreza Oliveira e Larissa Reis, como rainha e princesa da bateria, ambas da comunidade que se juntaram a modelo Alessandra Mattos, como madrinha de bateria da escola, sendo a segunda colocada.
Em 2013, teve como enredo, o Cordão do Bola Preta e assim como em 2011, foi novamente prejudicada com o incêndio em seu barracão. perdendo desde alegorias a fantasias , terminando na 13º colocação.
Em 2014, segunda escola a desfilar na noite de sábado, falará sobre o bairro de criação da escola (Copacabana), dos carnavalescos André Tabuquine e Eduardo Minucci. onde formaria uma Comissão com Sandro Gomes, que por outros motivos abandonou a escola . tendo sua final de samba-enredo, no dia 14 de setembro, com quatro concorrentes .
Para o carnaval de 2015, a escola falará do jeito de ser do carioca, com o enredo "Kari'Oka" do carnavalesco Eduardo Minucci. O presidente Marcus Almeida fez algumas modificações em sua equipe, promoveu a diretor de carnaval, Maurício Dias, que era da comissão de harmonia. E a comissão de harmonia agora é capitaneada por Gilberto Moura, Carlos Jorge e Uiliam Esteves. Trouxe para a escola o novo casal de MS/PB, Hugo César e Bárbara Falcão e o experiente intérprete Alexandre D'Mendes assumiu o microfone oficial da escola.
Para o carnaval de 2018, o carnavalesco Eduardo Minucci, o intérprete Alexandre D'Mendes e a coreógrafa Renata Monnier são desligados da escola, os novos contratados são Marco Antonio, Tiganá e Jardel Augusto Lemos para os respectivos cargos. O enredo será sobre o orixá Ogum.

 

Os Títulos da Escola

ANO COLOCAÇÃO
1993 5° lugar
1994 Campeã
1995 Não desfilou
1996 Campeã
1997 Vice-Campeã
1998 7° lugar
1999 11° lugar
2000 Campeã
2001 Campeã
2002 6° lugar
2003 Vice-Campeã
2004 6° lugar
2005 5° lugar
2006 10° lugar
2007 7° lugar
2008 5° lugar
2009 10° lugar
2010 Campeã
2011 11° lugar
2012 2° lugar
2013 14° lugar
2014 14° lugar
2015 13° lugar
2018